Menu fechado

Do Ensino Remoto ao Híbrido

O conceito de educação centrada no aluno ganha mais força a cada dia, mas quando a tecnologia é integrada ao processo de aprendizagem facilita a retirada do estudante da posição de expectador, receptor e eleva ao patamar de protagonista. Como isso vai sendo construído?

Enquanto a aula presencial segue na direção de atividades práticas e projetos onde se aplicam conhecimentos, a atividade em casa segue com a aula online destinada à exposição dos conteúdos, que podem ser visitados de acordo com o ritmo do aluno, mas também podem ser revisitados a qualquer momento. Em casa ficam ainda os exercícios para sistematização ao aplicar um conhecimento. Mas por que não aguçar também a curiosidade diante de um tema novo, fortalecendo a pesquisa e instigando uma calorosa discussão para a aula presencial…

É assim que vai mudando a relação entre tempo de aula e dever de casa. O aluno vai praticando hábitos diários de estudo, mas vai ganhando também autonomia para percorrer os melhores caminhos a favor de seu aprendizado. Conquista habilidades que alicerçam o pensamento lógico e crítico, que permitem estabelecer juízos de valor e até criar soluções para desafios contemporâneos.

Além disso, questionários e plataformas oferecem condições de revisão. É uma forma de praticar com feedback imediato, trabalhando as habilidades cognitivas de base como lembrar e compreender.

Já o professor ao vivo atribui significado por meio de atividades que aprofundem a compreensão sobre um assunto como nos debates, ou em trabalhos construídos em colaboração, oportunidades onde os alunos vão treinando a observação e interpretação, realização de registro e construção de hipóteses, argumentação e o respeito aos diferentes pontos de vista durante o diálogo. O professor pode dar retornos avaliativos nos encontros presenciais e também aproveitar para tirar dúvidas, além de fortalecer os relacionamentos o tempo todo.

É na intersecção dessa atividade toda que você encontra o ensino híbrido.